Nota de Falecimento

Data: 05/11/2018

Departamento: Nacional

O Instituto dos Arquitetos do Brasil lamenta profundamente o falecimento do arquiteto e engenheiro italiano Marco Dezzi Bardeschi. Dezzi Bardeschi faleceu no último domingo, 04 de novembro, e as cerimônias fúnebres terão lugar nesta quarta-feira, 07 de novembro, às 15h, na Basílica da Santíssima Anunciada em Florença.

Nascido em Florença em 1934, Dezzi Bardeschi era Professor Catedrático de Restauração Arquitetônica do Politécnico de Milão. Graduado em Engenharia Civil em 1957 e em Arquitetura em 1962, Dezzi Bardeschi tinha uma experiência de mais de quarenta anos no âmbito da conservação e restauração do patrimônio construído, iniciada no Istituto di Restauro dei Monumenti de Florença, fundado por Piero Sanpaolesi em 1960, e, a partir de 1976, na Faculdade de Arquitetura do Politecnico di Milano. No Politecnico di Milano fundou e dirigiu (de 1980 a 1985) o Departamento para a Conservação dos Recursos Arquitetônicos e Ambientais e o Doutorado em Conservação dos Bens Arquitetônicos.

Dezzi Bardeschi publicou centenas de livros e artigos sobre história da arquitetura e cultura do projeto, com destaque para “Conservazioni e metamorfosi. Cosmologie, bestiari, architetture, 1978-1988” (Alinea, 1989), “Architetture di memória, Album 1960-1990” (Alinea, 1990) “Restauro: Punto e da capo. Frammenti per una (impossibile) teoria” (Franco Angeli, 1991) e “Restauro: Due punti e da capo” (Franco Angeli, 2004). Fundou e dirigiu também as revistas Necropoli (1969-1971, com Francesco Gurrieri), Psicon (1974-1976, com Eugenio Battisti e Marcello Fagiolo) e ANANKE, cultura, storia e tecniche della conservazione per Il progetto (desde 1993).

Paralelamente à intensa atividade acadêmica, Dezzi Bardeschi elaborou dezenas de projetos referenciais de restauração e reabilitação de complexos monumentais, dentre os quais se destacam o Palazzo della Ragione em Milão (1978-1986), a Biblioteca Classense em Ravena (1979-1988), o Palazzo Gotico em Piacenza (1982-1986), a reabilitação das antigas Oficinas Galileo em sede do novo Museu de Arte Contemporânea de Florença (1982-1989), a reabilitação do centro histórico, das muralhas, da praça do teatro e da orla de Porto San Giorgio em Ascoli Piceno (1988-1993), a conservação e reutilização da antiga Igreja de Santo Ambrogio em Cantù, Milão (2002-2007) e a conservação e reabilitação do Templo/Catedral do Rione Terra em Pozzuoli, Nápoles (2004-2011), este último vencedor de um dos mais relevantes concursos públicos de projeto de restauração realizados na Itália nas últimas décadas.

Dezzi Bardeschi esteve no Brasil pela primeira vez em maio de 2013, em Salvador, para participar com conferencista do ArquiMemória 4 – Encontro Internacional sobre Preservação do Patrimônio Edificado, promovido pelo Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB) e pela Faculdade de Arquitetura da Universidade Federal da Bahia (FAUFBA).

Nivaldo Vieira de Andrade Junior
Presidente Nacional do Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB)

Galeria de imagens

Post sem comentários! Comentar o post