Escritório do Rio vence Concurso Casa de Rui Barbosa | IAB Brasil

Escritório do Rio vence Concurso Casa de Rui Barbosa

Data: 02/12/2013

Departamento: IAB RJ

O projeto dos arquitetos Caio Calafate, Pedro Varella, Sergio Garcia e Fabiana Araújo, do Grupo Arquitetura, do Rio de Janeiro, para a construção do prédio anexo da Fundação Casa de Rui Barbosa, que vai abrigar o acervo da instituição, foi o vencedor do concurso promovido pela Fundação Casa de Rui Barbosa e organizado pelo Instituto de Arquitetos do Brasil (IAB-RJ). Os vencedores ganham um prêmio de R$ 35 mil de adiantamento e a garantia de contratação do projeto, no valor de R$ 1 milhão. O resultado da competição foi anunciado em cerimônia realizada na noite desta segunda-feira, às 19h, na sede do IAB-RJ.
 
Lançado no dia 7 de outubro, o concurso teve como objetivo selecionar o melhor projeto para a construção de um prédio de alta tecnologia, especialmente desenvolvido para abrigar o acervo de grandes escritores brasileiros dos últimos séculos, além de uma sala de exposições. O edifício receberá livros, documentos, filmes, conteúdo digital e outros objetos de escritores como Manuel Bandeira, Carlos Drummond de Andrade, Pedro Nava, Vinicius de Moraes, Clarice Lispector e Fernando Sabino, entre vários outros, além do próprio Rui Barbosa.
 
Os autores do trabalho vencedor, presentes na cerimônia realizada no IAB-RJ, comemoraram muito o resultado. Pedro Varella, um dos autores, explicou o projeto: “A gente partiu de duas premissas básicas: primeiro, um diálogo com o ambiente urbano que contextualizasse o sítio em questão. Depois, achamos muito importante, para a execução desse projeto, um desenvolvimento construtivo que fosse extremamente coerente com a necessidade de se guardar peças tão importantes como as da Fundação Casa de Rui Barbosa”, explicou.
 
Os jurados consideraram, no parecer, que o sistema construtivo da proposta vencedora, “baseado em princípios da racionalidade, confere à nova edificação uma imagem austera e elegante, em acordo com as expectativas gerais.” A proposta, para o corpo do júri, destaca-se “pela formação de um conjunto harmônico, por meio de uma acertada sequência das escalas utilizadas na transição entre a edificação existente e as edificações propostas.”
 
Os projetos coordenados pelos arquitetos Gabriel Cruz Grandó, da Ideia1 Arquitetura e Planejamento, de Porto Alegre, e Luis Eduardo Loiola de Menezes, da Mira Arquitetos, de São Paulo, foram premiados, respectivamente, com o segundo e o terceiro lugares.
 
O júri – composto pelos arquitetos Ana Pessoa (representando a Fundação Casa de Rui Barbosa), Alfredo Brito, Álvaro Puntoni, Antonio Paulo Cordeiro e Fabiana Izaga – concedeu menção honrosa aos projetos coordenados por Gustavo dos Santos Corrêa Tenca, da 24.7 Projetos de Arquitetura e Urbanismo (Campinas), Pablo Basílio de Sá Leite Chakur, da Opera Quatro Arquitetura (São Paulo), Mario Figueroa, da Figueroa Arquitetura e Urbanismo (São Paulo) e Emerson José Vidigal, da Estúdio 41 Arquitetura (Curitiba).
 
A Fundação Casa de Rui Barbosa estima que a construção do prédio anexo, que vai ocupar uma área de 2 mil metros quadrados, no início da Rua Assunção, em Botafogo, no Rio, seja concluída nos próximos dois anos. O presidente da Fundação Casa de Rui Barbosa, Manolo Florentino, explica a função da nova edificação, chamada de Centro de Preservação de Bens Culturais.
 
“O centro abrigará os acervos da instituição, bem como os serviços de preservação. A nova edificação vai abrigar ainda os acervos da Biblioteca São Clemente, do Arquivo Museu de Literatura Brasileira e do Arquivo Histórico e Institucional, além do Laboratório de Conservação e Restauração Documental e do Núcleo de Preservação. A edificação será para guarda, exposição e preservação de acervos”, disse Florentino.  
 
A diretora do Centro de Memória e Informação da Fundação Casa de Rui Barbosa, Ana Pessoa, destacou o empenho dos candidatos. “A qualidade dos projetos foi muito boa. Foi prazeroso poder escolher uma proposta entre várias de elevada qualidade. Percebemos que os participantes se dedicaram de fato e estudaram a proposta”, disse.
 
O coordenador do concurso, Romão Pereira, do IAB-RJ, destacou a participação expressiva de arquitetos de todo o país. “Podemos dizer que o concurso foi um sucesso. Das 91 equipes inscritas, 74 entregaram projetos. Além do Sudeste, vários arquitetos das regiões Sul, Centro-Oeste e Nordeste participaram da competição”, explicou.
 
O presidente do IAB, Sérgio Magalhães, comemorou o sucesso dos concursos nacionais de projeto promovidos pela entidade este ano, antecipando prováveis concursos de 2014. “O Concurso Estação Antártica Comandante Ferraz, da Marinha, reinaugurou a fase de concursos em âmbito federal. Para 2014, já está em negociação, no Rio, um concurso de projeto no Rio e outro em Brasília”, disse o presidente.

(Crédito das fotos: Marcelo Pereira)

Galeria de imagens

Post sem comentários! Comentar o post

Comentários (02)

Vocês deveriam mostrar mais fotos, plantas, etc. do projeto.
Gostei.

responda esse comentário>>